segunda-feira, novembro 21, 2011

Democracia ?

"Olhar para aqueles que são os “mais altos” responsáveis políticos do país e ver nos seus gestos, discursos e pensamentos qualquer sombra de verdadeiro sentido de solidariedade social, altruísmo ou vontade de tornar a vida dos que pretensamente representam autenticamente melhor é quase tão difícil actualmente como encontrar água na aridez do deserto.
Nos intentos, planos e propósitos das principais máquinas partidárias, e dos seus tecnocratazecos engravatados não há senão ganância, egoísmo, uma cada vez maior ausência de escrúpulos e sobretudo uma genética propensão para a protecção das prerrogativas de uma elite muito restrita, que objectivamente tem de facto uma poderosa capacidade de influência e decisão na vida de milhões de pessoas.
Acreditar que do interior deste sistema podre poderá vir a mudança (sobretudo de valores), o humanismo, o bem-estar social e ambiental é a mesma crença ignorante da ovelha levada para o matadouro mas que até ao último momento está convicta de que aquela mão e o cajado que a conduzem mais não querem do que o seu bem estar e segurança. É essa mesma crença a de milhões de pessoas que acreditam ainda neste sistema ou desacreditam de forma inconsequente. Só uma determinação autêntica e activa pela criação, busca e experimentação de sistemas alternativos, pela oposição e rejeição convicta deste sistema partidocrático, poderá deixar em aberto a perspectiva de uma sociedade verdadeiramente fraterna e igualitária. Mais do que nunca a palavra “revolução” urge tornar acção e realidade. E a primeira e mais prioritária revolução é aquela que urge fazer acontecer no coração e pensamento de cada mulher e homem que aspiram a uma autêntica liberdade e fraternidade para todos os seres.  "


Pedro Jorge Pereira , Ecotopia
ecotopia2012@gmail.com \ sarda@riseup.net (int)

domingo, novembro 20, 2011



ESTE SÁBADO REUNIÃO DO MIL NORTE NA SEDE: UM PRIMEIRO PASSO COM BOAS PERSPETIVAS DE ÊXITO, ATENDENDO À QUALIDADE DO DEBATE E DOS PARTICIPANTES!

terça-feira, novembro 08, 2011

INAUGURAÇÃO SEDE MIL NORTE















Inauguração da Sede Norte do MILIntervençõesRenato Epifânio, Joaquim Paulo Silva e Miguel Magalhães FerreiraPalestraJoám Evans PimPortugal, a Galiza e a LusofoniaInclui Apresentação do nº 8 da NOVA ÁGUIA4 de Novembro, 21h30A abertura da SEDE MIL NO PORTO, fruto de um protocolo entre a AIDSS/POESIS e o MIL, decorreu de modo positivo, contando com a presença do Renato Epifânio Presidente do MIL, Joaquim Paulo Silva Presidente AIDSS/POESIS, Miguel Magalhães Ferreira Mil Norte, e Joám Evans Pim (Galiza).






Foi um momento importante que Joám Evans Pim marcou traduzindo assim a situação atual cultural, da Galiza, relativamente, á posição face á integração da língua Galega no mundo Lusófono.Renato Epifânio traduziu na essência os desígnios, as estratégias e o plano de implementação do MIL no mundo, bem como as atividades desenvolvidas.






Joaquim Paulo Silva referiu-se à importância da parceria MIL/POESIS que possibilitou a criação da Sede MIL-Norte, e abre a porta para várias ações de desenvolvimento do MIL, e de cooperação entre as duas Instituições. Sendo que o POESIS, com 20 anos de existência incorpora ideias de Universalidade em simultâneo, com objectivos de promoção da Lusofonia num campo Transdisciplinar. Augurando-se pois, uma boa perspetiva para o protocolo assinado nesta data.






Finalmente Miguel Magalhães Ferreira enquadrou o surgimento do MIL Norte na tradição histórica de intervenção cívica das gentes Nortenhas nos destinos de Portugal e de outros Países Lusófonos com maior destaque para o Brasil. Apontou igualmente propostas de iniciativas que o MIL Norte pensa desenvolver nos tempos mais próximos bem como convidou os presentes a participarem na 1ª reunião do MIL Norte a ser marcada muito em breve.

segunda-feira, outubro 24, 2011

AIDSS 20 anos POESIS e IFHS



No Dia 8 de Outubro às 18horas realizou-se o ENCONTRO LUSOFONIA culturas e sociedades, organizado pela AIDSS (20º aniversário), Poesis e AIDSS, contou com a participação especial, do MIL (Revista Nova Águia), sendo o Engº Miguel Magalhães Ferreira o representante, do emérito Prof. João Ferreira, e do Prof. Barbosa da Costa.

O Tema era convidativo, e as palavras foram como as cerejas, brotaram!

O Prof. João Ferreira, abriu as hostilidades, demonstrando a sua sapiência, deu uma lição histórica literária, sobre o percurso e os precursores da Lusofonia, como o padre António Vieira, Fernando Pessoa, Agostinho da Silva, Gilberto Freyre, entre outros. Elencou as formas anteriores à CPLP de caminhos para uma organização Lusófona e como agente desse processo, em Brasília, aonde reside e foi professor, tendo-se jubilado, explicado as raízes da fundação da CPLP, e o papel muito importante de Agostinho da Silva e seu pensamento, na mesma, nomeadamente, em torno do seu pensamento, constituinte, o Divino Espírito Santo, V Império.

O professor Barbosa da Costa centrou a sua intervenção, na importância da Lusofonia, das suas expressões multi culturais, no contexto multi polar da globalização. Salientando a importância do local e da afirmação da riqueza e diversidade do mesmo no contexto mundial, com particular ênfase neste processo para a continua evolução da cidadania, processo central na construção do mundo Lusófono e que se encontra hoje em problematização devido forma como a economia avassala, os processos de conquistas civilizacionais que remontam á Revolução Francesa, de Montesquieu a Rousseau, de Sartre a Edgar Morin.

Por fim o Engenheiro Miguel Magalhães, focalizou a sua intervenção, explicitando as raízes da revista Nova Águia, á semelhança da sua antecessora no início do século XX, a Águia, e do Movimento MIL (Movimento Internacional Lusófono), na esteira da Renascença.

Movimento que pretende recuperar o debate em torno de Portugal, e o seu destino como nação, no contexto da sua história e portanto da problematização da Lusofonia, como movimento cultural e cívico, mobilizando a sociedade civil para este debate.

Elencou ainda, Miguel Magalhães, algumas das principais actividades do MIL, propostas, petições e outras iniciativas como por exemplo:

1. “Força Lusófona de Manutenção de Paz”
2. “Passaporte Lusófono”
3. Defesa de candidaturas independentes à Assembleia da República Portuguesa
4. Instituições à escala lusófona

e ainda:


Debates públicos

Recolhas de livros
Prémio Personalidade Lusófona do Ano

Apresentou também o último número da Revista Nova Águia:

Oitavo número (2º semestre de 2011): O Pensamento da Cultura de Língua Portuguesa: nos 30 anos da morte de Álvaro Ribeiro.

MIL no NORTE

Inauguração da Sede Norte do MIL

Intervenções

Renato Epifânio, Joaquim Paulo Silva e Miguel Magalhães Ferreira

Palestra

Joám Evans Pim

Portugal, a Galiza e a Lusofonia

Inclui Apresentação do nº 8 da NOVA ÁGUIA

4 de Novembro, 21h30

Porto, Rua da Constituição, nº 814, 5º (Espaço POESIS)



ORÇAMENTO DE ESTADO

...é tão grande o apertar
que o estômago já não sinto
resta-me no pescoço colocar
este meu velho e negro cinto.


eduardo roseira


In Ecos do meu Pátio

terça-feira, setembro 20, 2011



Encontro Lusofonia:
Culturas e Sociedade

Data: 08.10.2011

Hora: 18h

Organização: AIDSS 2o ANOS/ POESIS/ IFHS



Localização:
Sede da AIDSS, rua da Constituição, n.º 814 5.º andar dar, sala 29



18.00H – Abertura
18.30H – A LUSOFONIA AO LONGO DO TEMPO.
Professor Doutor João Ferreira


19.00H – SOCIEDADE, INTERCULTURALIDADE E CIDADANIA AO LONGO DO TEMPO.
Dr. Barbosa da Costa


19.30H – COMUNIDADES LUSÓFONAS NO SÉCULO XXI.
Dr. Renato Epifânio – Nova Águia/Movimento Inter-nacional Lusófono



ROSA

Profunda rosa
ergue-se lua
move-se nua

Rosa séria
furacão de espinhos

És rosa e
do charco
nos elevas

segunda-feira, agosto 29, 2011

Pensei que estavas sozinha
Para Nagdila Thally Malfoy
Entre lírios e rosas!
Em meio a sussurros, gritos, gemidos & prantos!
 Espasmos de prazer.
 Juras de amor!
Eu pensava que estavas sozinha!
 No meu desespero...procurava-te!
Nos meus sonhos...andavas só!
Vagando pelo infinito!
***
Embriaga-me...oh...minha divina musa!
Com o teu eflúvio sutil.
Em meus pensamentos...andavas sozinha!
Insegura!
E desprotegida.
No infinito...
E na solidadão do meu ser!
Procurava-te...  
Eu pensava...que estavas sozinha.
Em meus pensamentos!
Tomo-te pelos braços!
Digo que és minha!
Mas não o és!
Perco-me no teu olhar...
No teu sorriso quero me perder.
No meu devaneio...desapareço em teus cabelos! 
Em meio a sussurros, gritos, gemidos & prantos!
 Espasmos de prazer.
E juras de amor!
Não estás mais sozinha!
Samuel Costa é poeta em Itajaí

domingo, julho 31, 2011

Sofá

Inerte sentado
o Sofá
estende os braços
abraça-nos com
o seu olhar
dolente quente
qual gente!

quarta-feira, julho 20, 2011

Fotos do Encontro Lusofono

Fotos do Encontro Lusofono

                 Vereador Dr. Fernando Paulo, Professor João Ferreira, Dr. Barbosa da Costa na Foto

quarta-feira, julho 13, 2011


Na brisa da tarde
morrente
de morrinhas
teu corpo astro
atrai meus
braços andorinhas.

quarta-feira, julho 06, 2011

Minha Escrita





A minha escrita
é vertical,
de cor incerta
e odor de murmúrios

em cada sótão
uma gaveta
em cada gravata
memórias

como estátuas
vivas
as palavras
brincam connosco
na praia secreta
no eterno rio.


quinta-feira, junho 16, 2011

ENCONTROS DE AUTORES-

POESIS/IFHS/
AIDSS (20º aniversário)



SETEMBRO: Manuel António Pina - Prémio Camões - em a Data a definir mais próximo


SETEMBRO/OUTUBRO: Autores de Serviço Social - Em data a Definir

quarta-feira, junho 01, 2011

"GEO-POÉTICA

há países
que são literatura
com paisagens
que são poemas
e um povo que os lê.

eduardo roseira"


do blog, do meu amigo Roseira:  
http://ecosdomeupatio.blogspot.com/

quinta-feira, maio 26, 2011

segunda-feira, maio 16, 2011

Sábado Com o POESIS AQUI- Não FALTE


21 Maio de 2011
ENCONTRO LUSOFONIA: CULTURAS E SOCIEDADES
Auditório da Biblioteca de Gondomar


14.30H – Abertura
Dr. Joaquim Paulo Silva – Grupo Literário POESIS
Dr. Fernando Paulo – Vereador do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gondomar
Moderação – Dr. Nova Araújo (POESIS)

15.00H – A LUSOFONIA AO LONGO DO TEMPO.
Professor Doutor João FerreiraProfessor Titular Jubilado da Universidade de Brasília, onde foi convidado a leccionar na pela mediação do ilustre luso-brasileiro Agostinho da Silva. Participou da tertúlia do Grupo da Filosofia Portuguesa, no Café Palladium, em Lisboa, juntamente com Álvaro Ribeiro, José Marinho, António Quadros, Orlando Vitorino e outros.

15.30H – SOCIEDADE, INTERCULTURALIDADE E CIDADANIA AO LONGO DO TEMPO.
Dr. Barbosa da CostaLicenciado em História e Mestre em História Moderna. Foi Professor do Ensino Primário, Secundário e Superior, Vereador da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia mais de 27 anos, e é autor de vários livros sobre História.

16.00H – COMUNIDADES LUSÓFONAS NO SÉCULO XXI.
Dr. Renato EpifânioNova Águia/Movimento Internacional Lusófono

16.30H – Dr. Joaquim Paulo SilvaGrupo Literário POESIS/Instituto para a Formação Humana e Social
Debate
17.00H – Palavras Vivas – Eduardo Roseira
17.15H – Apresentação de livros/artigos subordinados à temática
17.45H – Encerramento

segunda-feira, maio 02, 2011


A morte é 
um polvo
triste a
seduzir-nos com
os seus
mil olhos.

terça-feira, abril 26, 2011


Da Literatura e da Cultura ainda reza a história...e este país, Portugal, precisa que ela mesmo, os seus constituintes atuais, clamando a outros vates, levantem a sua voz e afirmem a grandeza histórica e cultural de um povo cujo vida vai além da contabilidade do FMI, da UE e outras instâncias, que tomaram o mundo como seu...puro e ledo engano, vide o nosso Camões...das finanças já não reza a história e pelo caminho do mundo, economistas, morreram todos na praia, a barafustar contra as suas próprias predicas..ah falsos profetas, de um imenso nulo!
...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...

José

Ramon...

Rumores

Um leve tremor
precede a tempestade
pedras e abelhas
abrem a profecia
fiel ao seu aroma
a primavera avança
não renuncia
assim nós
o fizéramos
rodeados de fim e mistério.

segunda-feira, abril 11, 2011

M., a última palavra


Entre restos de vida passada
refugiava-se o coração de cada um de nós no seu covil,
uma gota de sangue, pequeno vitral de reflexos coloridos,
na orelha de M., a pistola no chão perto da mão, ainda quente a pistola.

O que quer que tivesse acontecido
fora em sítios inacessíveis às notícias dos jornais 
e aos flashes das máquinas fotográficas
voando agora como aves cegas à sua volta.

Um grande mutismo cobrira tudo
gelando os nossos passos e o que disséssemos
ainda antes de pronunciado;
percebia-se, de quem sempre quis ter a última palavra.

Não se percebia era a falta de uma explicação ou de um sinal
(ao menos um sinal justificar-se-ia dadas as circunstâncias),
apenas um botão do casaco mal abotoado,
provavelmente sugerindo alguma impaciência.

Manuel António Pina (inédito, publicado no Público de 9de abril)

domingo, março 27, 2011

Morreste me irmão
por entre os
seixos do mar
e agora a ferida
é maior feita
de sal sol e crestas...
quando o trazes
maré vaza,
quando me levas
maré cheia?....

terça-feira, março 22, 2011


O meu agradecimento ao MIL, Movimento Internacional Lusófono a integração da minha pessoa no Conselho Consultivo, com humildade tentarei corresponder aos desígnios deste imenso já Movimento, o meu Abraço Profundo !


http://mil-hafre.blogspot.com/2011/03/nova-constituicao-do-conselho.html

segunda-feira, março 21, 2011

21 de Maio de 2011 ENCONTRO LUSOFONIA: CULTURAS E SOCIEDADES. – Gondomar


14.30H – Abertura
Dr. Joaquim Paulo Silva – Grupo Literário POESIS
Dr. Fernando Paulo – Vereador do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gondomar
Moderação – Dr. Nova Araújo (POESIS)

15.00H – A LUSOFONIA AO LONGO DO TEMPO.
Professor Doutor João FerreiraProfessor Titular Jubilado da Universidade de Brasília, onde foi convidado a leccionar na pela mediação do ilustre luso-brasileiro Agostinho da Silva. Participou da tertúlia do Grupo da Filosofia Portuguesa, no Café Palladium, em Lisboa, juntamente com Álvaro Ribeiro, José Marinho, António Quadros, Orlando Vitorino e outros.

15.30H – SOCIEDADE, INTERCULTURALIDADE E CIDADANIA AO LONGO DO TEMPO.
Dr. Barbosa da CostaLicenciado em História e Mestre em História Moderna. Foi Professor do Ensino Primário, Secundário e Superior, Vereador da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia mais de 27 anos, e é autor de vários livros sobre História.

16.00H – COMUNIDADES LUSÓFONAS NO SÉCULO XXI.
Dr. Renato EpifânioNova Águia/Movimento Internacional Lusófono

16.30H – Dr. Joaquim Paulo SilvaGrupo Literário POESIS/Instituto para a Formação Humana e Social
Debate
17.00H – Palavras Vivas – Eduardo Roseira
17.15H – Apresentação de livros/artigos subordinados à temática
17.45H – Encerramento

organização                           
 










apoio

domingo, março 20, 2011

DIA MUNDIAL DA POESIA - 21 de Março

Amanhã, 21 de Março, segunda feira, DIA de TODOS OS VERSOS a POESIA vai ser celebrada em Gaia.

Aqui fica o convite para todos os que se quiserem juntar a nós no DIA MUNDIAL DA POESIA, na BIBLIOTECA MUNICIPAL DE GAIA-

Programa:
11 horas - ESTENDAL POÉTICO - leitura de poemas por Marisa Sousa Silva (Indivisíveis Emoções) e eduardo roseira (Palavras Vivas) - Um projecto conjunto de todos os Municípios da Área Metropolitana do Porto, que vai acontecer em simultâneo em diversos espaços culturais. Todos os que passarem pela Biblioteca Municipal de Gaia, podem retirar do "Estendal" um poema e lê-lo.

21,30 horas - Sessão de Poesia e Música - com declamadores de diversos locais da Área Metropolitana do Porto, e aberta a todos os que queiram dizer poemas de sua autoria ou gosto pessoal.

VIVA A POESIA.

eduardo roseira